Leilão da Lotex está mantido

Loterias
Leilão da Lotex está mantido

Leilão da Lotex está mantido

O novo ministro da economia, Paulo Guedes, avalizou o modelo de concessão da nova Loteria Instantânea Exclusiva (Lotex) e espera que as datas se cumpram como está na pauta, embora tenham surgido informações de um novo adiamento.

Em reunião realizada nesta quarta-feira (16), às 9h 30min, no Ministério da Economia, em Brasília, o presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES, Joaquim Levy e os representantes do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues (Secretário Especial da Fazenda), Adolfo Sachisida (Secretário de Política Econômica), Mansueto Almeida (Secretário do Tesouro Nacional), Geraldo Julião Junior (Secretário-adjunto para Assuntos Fiscais) e Alexandre Manoel Angelo da Silva (Secretario de Avaliação de Políticas Públicas, Planejamento, Energia e Loteria) definiram pela manutenção do Leilão da Lotex.

Depois de dois adiamentos, o cronograma não será alterado e o leilão remarcado para o próximo dia 5 de fevereiro está confirmado. Pelo cronograma proposto pelo BNDES, responsável pela execução e acompanhamento do processo de desestatização da LOTEX, a entrega da documentação de habilitação e das propostas acontecerão no próximo dia 30 de janeiro.

A expectativa do BNDES de arrecadação com a outorga é de pelo menos R$ 642 milhões em três anos, com prazo de concessão de 15 anos. Vencerá a empresa que apresentar o maior valor pela parcela inicial da outorga, cujo piso foi fixado em R$ 156 milhões. Além disso, o concessionário efetuará três pagamentos de R$ 162 milhões em até 12, 24 e 36 meses a partir da assinatura do contrato. Caso nenhuma empresa apresente proposta para o leilão, a modalidade loteria instantânea voltará para o portfólio dos produtos das Loterias Caixa.

Foto: Reprodução / VEJA

Relacionadas