Amazon cria loteria para funcionários vacinados

Loterias
Amazon cria loteria para funcionários vacinados

Amazon cria loteria para funcionários vacinados

Não são só os estados americanos que estão criando loterias para incentivar a vacinação contra Covid em seus habitantes. Segundo a Bloomberg, a Amazon anunciou uma loteria corporativa para funcionários de linha de frente que provarem seu status de vacinação.

O concurso, batizado de 'Max your Vax', está aberto aos funcionários de armazém e logística, bem como funcionários horistas no Whole Foods Market, Amazon Fresh e centros de dados Amazon Web Service.

O concurso vai oferecer até 18 prêmios, que a empresa avaliou em quase US$ 2 milhões no total. Serão dois prêmios em dinheiro de US$ 500.000 e seis de US$ 100.000, cinco veículos novos e cinco pacotes de férias.

"Acreditamos firmemente que a melhor maneira de proteger nossos funcionários e comunidades da linha de frente da COVID-19 é por meio da vacinação", informou à Business Insider, Kelly Nantel, Diretora Nacional de Relações com a Imprensa da Amazon. "E estamos orgulhosos de ter promovido mais de 1.100 eventos de vacinação para ajudar a torná-la o mais fácil possível para nossos funcionários e seus familiares."

Embora grandes empresas, incluindo Disney e Walmart, tenham começado a exigir vacinas para a maioria dos funcionários, a Amazon ainda não adotou política semelhante com seus funcionários do depósito e da linha de frente, muitos dos quais trabalharam durante a pandemia. Em março, a gigante online ofereceu vacinação contra a Covid in loco a seus funcionários, mas interrompeu os testes de COVID para os funcionários de depósito em julho.

A Amazon demonstra estar encarando a vacinação dos funcionários como um incentivo, e não como um mandato. Com taxas de rotatividade de funcionários altas, a empresa acredita que as prescrições de vacinas podem afastar os trabalhadores mais céticos. 

A empresa anunciou na sexta-feira passada que todos os funcionários do depósito, independentemente do status de vacinação, precisariam usar uma máscara a partir da segunda (9) em meio à disseminação da variante delta do coronavírus. A Amazon também adiou a data de retorno dos funcionários que trabalham em escritório para janeiro de 2022.

Relacionadas