Na Juegos Miami, presidente do IJL defende regulamentação

Legislação
Magnho José defendeu regulamentação dos jogos em evento na Flórida

Na Juegos Miami, presidente do IJL defende regulamentação

Durante a Juegos Miami, evento que acontece nesta semana, no Biltmore Hotel, na Flórida, o presidente do Instituto Brasileiro Jogo Legal (IJL), Magnho José (foto acima), apresentou um painel explicando a situação atual do país em relação à regulamentação dos jogos.

Um dos pontos abordados por Magnho em sua apresentação foi a força que o jogo ilegal tem no país.

O presidente do IJL destacou que a proibição não faz com que a atividade deixe de ser praticada em solo brasileiro. Pelo contrário. 

- O Brasil é um campeão mundial do jogo ilegal. A legislação proibitiva do jogo no Brasil não impediu que milhões de apostadores por dia deixem dinheiro no mercado ilegal. Por isso, estamos trabalhando todos os dias para oferecer um mercado sério e regulado - afirmou.

Magnho José ressaltou que o país finalmente começa a dar os primeiros passos no sentido de buscar a legalização do jogo. O ponto negativo nessa história, segundo o presidente do IJL, é que a legislação ainda vai demorar para colocar a atividade em situação legal em Brasil.

- Podemos dizer que temos duas novidades: a boa notícia é que o Brasil está começando do zero para legalizar o segmento de apostas esportivas, mesmo sem ter aprovado o jogo presencial. A má notícia é que, por começar do zero, a legislação demorará um pouco mais. Mas o caminho está marcado e tenho a segurança de que, mais cedo ou mais tarde, o Brasil vai abrir o seu mercado - salientou Magnho, que é jornalista.

A Juegos Miami tem o objetivo de debater a situação do mercado de jogos na América Latina. O evento chega ao fim nesta sexta-feira (31).

Foto: Reprodução/Instagram

Relacionadas