Licenças de operadores revogadas na Bolívia

Legislação
Licenças de operadores revogadas na Bolívia

Licenças de operadores revogadas na Bolívia

A diretora executiva da Autoridad de Fiscalización del Juego (AJ) da Bolívia, Jessica Saravia, anunciou que duas licenças da empresa Samtograro foram revogadas por não cumprimento de regulamentos e dívidas ao Estado.

“No dia 16 de outubro, a empresa Samtofraro obteve licença de funcionamento que, além de não cumprir os requisitos estabelecidos pela norma, tinha como procurador uma pessoa com processos de exploração de casas de jogo clandestinas e dívidas ao Estado de mais de 300 mil Unidades de Desenvolvimento Habitacional (UFV)”, disse Saravia, segundo a mídia local El Deber.

“Também é surpreendente que o assessor jurídico da empresa Samtofraro tenha sido nomeado posteriormente chefe da Unidade Jurídica do AJ em Santa Cruz”, questionou.

Por outro lado, Saravia mencionou outros tipos de infrações por parte da empresa, incluindo a instalação de locais de jogo próximos a instituições de ensino ou que um membro do conselho de administração atualmente tem dívidas pendentes com o Estado. 

Da mesma forma, o diretor executivo do AJ explicou que um artigo que estabelece que deve ser apresentado o detalhamento da origem dos recursos financeiros, e no caso de Samtograro não há descrição de qualquer tipo em sua licença.

“Vamos fazer cumprir a regra, ainda mais no que diz respeito à proteção de crianças e adolescentes, o local ia funcionar em um local próximo a estabelecimentos de ensino, os representantes tinham dívidas com o Estado e não deixavam transparentes suas fontes de financiamento, consequentemente, estamos cumprindo as ações pertinentes para determinar as responsabilidades correspondentes”, acrescentou Saravia.

Relacionadas