"O mercado brasileiro está em crescimento"

Entrevistas
"O mercado brasileiro está em franco crescimento"

"O mercado brasileiro está em crescimento"

Emitir uma licença para operar no setor de apostas esportivas não é uma tarefa simples. É por isso que existe a eGamingCuração. A empresa tem como objetivo auxiliar novos empreendedores do segmento de jogos e apostas esportivas colocando sites no ar. Tudo de acordo com as leis.

O Joga Brasil bateu um papo exclusivo com o head of marketing da eGamingCuraçao, Daniel Santos, que explicou como funciona o trabalho da empresa e também falou sobre os desafios que o mercado brasileiro apresenta. A regulamentação está cada vez mais perto no país e grandes marcas de apostas têm demonstrado interesse em investir no Brasil.

- O mercado brasileiro desperta um interesse enorme nos operadores do mundo todo e, na nossa visão, tem ainda um potencial de crescimento gigantesco para se aproximar de mercados mais maduros – destaca Daniel.

Confira a entrevista.

Joga Brasil: Como vocês enxergam o momento atual do mercado brasileiro de apostas esportivas num cenário em que o país se encaminha para a regulamentação da atividade?

Daniel Santos: O mercado brasileiro está em franco crescimento e isto pode ser comprovado pelo grande número de casas de apostas que iniciaram suas atividades ano passado e este ano. Quase todos os times da Série A do Campeonato Brasileiro já possuem patrocínio de casas de apostas e é difícil termos um jogo onde pelo menos uma placa do estádio não seja de uma casa de apostas. Isto mostra que o mercado brasileiro desperta um interesse enorme nos operadores do mundo todo e, na nossa visão, tem ainda um potencial de crescimento gigantesco para se aproximar de mercados mais maduros, tais como o mercado europeu, por exemplo. Todo esse crescimento será ainda mais acelerado com a regulamentação do mercado, que trará novas oportunidades para todos, como, por exemplo, os operadores do jogo físico, que poderão trazer a sua operação para o standard regulatório acertado, o que os permitirá aceitar depósitos dos seus usuários de forma on-line, fazendo com que os seus custos operacionais relacionados à manutenção de uma estrutura física sejam drasticamente minimizados.

Vasco e NetBet: uma parceria que começou no início de 2019 (Rafael Ribeiro/Vasco)

JB: O que um investidor que planeja entrar no mercado das apostas esportivas neste momento precisa saber?

DS: Em primeiro lugar, é importante que seja feito um planejamento de médio a longo prazo, já que para crescer neste mercado é preciso fazer bons investimentos em marketing e publicidade. Eu diria também que ter uma forte presença digital é fundamental para captar essa grande massa de apostadores que está crescendo rapidamente. Além do esforço de promoção da nova marca, outro ponto fundamental, tanto do ponto de vista de credibilidade da casa, quanto do ponto de vista operacional, é a obtenção de uma licença emitida por instituições que sejam reconhecidas no mercado de gambling. Com uma licença em mãos, é possível aumentar consideravelmente a oferta de meios de pagamento, por exemplo, já que vários meios de pagamento exigem a licença para serem integrados a um site de aposta.

JB: O que a eGamingCuraçao apresenta como diferencial em relação a outras empresas com esta mesma finalidade?

DS: A eGamingCuraçao foi criada exatamente para facilitar e agilizar o processo de emissão de licenças e outras questões burocráticas relacionadas à operação de um site de apostas. Trabalhamos para que o cliente possa voltar seu foco para o que realmente interessa para o seu negócio, que é a operação da casa, captação de clientes e divulgação. Para isso, temos uma equipe com amplo know-how no processo de obtenção de licenças de operação no menor tempo possível. Este nível de especialização permite que possamos nos comprometer com um prazo de 45 dias para a entrega de uma licença de Curaçao. Sabemos o caminho e tocamos o processo E2E, sendo necessário apenas que o cliente disponibilize os documentos necessários para encaminhamento do seu processo.

JB: Quais são os principais clientes da eGamingCuraçao neste momento?

DS: A eGamingCuraçao já ajudou diversos clientes, tendo emitido dezenas de licenças para operadoras de todo o mundo. Podemos citar aqui como exemplo de cliente no Brasil a casa de apostas MarjoSports, que é patrocinadora oficial do Corinthians, e o FUTWIN, uma casa lançada neste ano e que já conta com milhares de clientes.

JB: Por que escolher a eGamingCuraçao? Quais as estratégias que a empresa adota para conquistar novos clientes?

DS: Acho que uma pergunta é complementar a outra. A nossa estratégia para conquistar novos clientes é muito clara: provemos todos os pontos necessários para que o cliente tenha sua licença no menor tempo possível e sem necessitar gastar o tempo precioso que deveria ser aplicado na operação no site, e não em questões burocráticas. O nosso “carro-chefe” é a emissão de licenças em Curaçao, mas também fazemos esse trabalho para Malta e na Ilha de Man, tudo para atender as necessidades dos nossos clientes. Além da parte do licenciamento, temos diversos outros serviços que são fundamentais para a operação de um site: toda a parte de compliance com métodos de pagamento, abertura de contas bancárias, criação de empresa na União Europeia e muito mais. Acessando o nosso site, é possível verificar todos os serviços que prestamos e como podemos atuar para ajudar nesses processos e em muitos outros. Um ponto fundamental no nosso serviço é que todos os nossos clientes contam com um especialista que tem como função acompanhar o processo do início ao fim e tirar todas as dúvidas. Assim, o cliente consegue acompanhar no detalhe toda a evolução do seu processo.

JB: Quais as principais diferenças entre o mercado de apostas esportivas na Europa e o mercado de apostas esportivas nas Américas?

DS: O mercado europeu é um mercado mais maduro tanto do ponto de vista de valor quanto do regulatório. Na Europa, o hábito de apostar já faz parte do dia a dia de grande parte da população, tendo os clientes, por esse motivo e também por questões econômicas, um valor maior do que encontramos na América Latina. Por outro lado, no mercado europeu é mais difícil iniciar uma operação, pois já conta com marcas fortes estabelecidas nos países há muitos anos. Exatamente por isso, tanto o Brasil como outros países da América Latina, despertam um interesse tão grande nos operadores. Como já dito anteriormente, são mercados com uma capacidade de crescimento gigantesca.

Arte: Julia Milreu

Relacionadas