Receita do jogo em Macau sobe 135,6% em fevereiro

Cassino
Receita do jogo em Macau sobe 135,6% em fevereiro

Receita do jogo em Macau sobe 135,6% em fevereiro

As receitas do jogo em Macau aumentaram em relação ao mesmo mês do ano passado, quando os cassinos tiveram de fechar durante 15 dias, quando o COVID-19 começou a espalhar-se pelo mundo. Mas os operadores de jogos de azar ainda estão passando por uma leve recuperação, já que a pandemia continua a dificultar a viagem dos apostadores. 

A receita bruta do jogo aumentou 136% em fevereiro para U$ 1,2 milhões, de acordo com dados do Gabinete de Inspeção e Coordenação do Jogo. Foi pior do que a média estimada dos analistas de um salto de 145%. 

A receita caiu 8,9% em relação ao mês passado e ainda está 71% abaixo dos níveis de fevereiro de 2019, antes do aparecimento do coronavírus.

Embora os resultados mais recentes representem o primeiro ganho em receita do jogo em 17 meses, é uma comparação fácil depois de uma queda recorde no ano anterior, quando o governo de Macau suspendeu todas as operações do cassino por mais de duas semanas.

Macau continua a tentar atrair jogadores da China continental, que são dificultados por um processo de visto rigoroso e pelos testes de coronavírus necessários para atravessar a fronteira. O fim de semana do Ano Novo Lunar - uma das semanas mais movimentadas para os cassinos - foi arruinado por um surto no norte da China. As receitas de Macau caíram 65% em relação à semana do ano passado, com o governo chinês insistindo que os cidadãos ficassem em casa.

A situação deve melhorar uma vez que Macau tem relaxado as regras de confinamento para viajantes de áreas da China que tiveram focos de inverno.

O Índice Bloomberg Intelligence dos operadores de cassino de Macau subiu 22% em fevereiro devido ao forte otimismo dos investidores no setor. O prestigioso Índice Hang Seng aumentou 2,5% no mesmo período. As ações dos cassinos subiram mais do que nos últimos três meses na última terça-feira, depois que a China suspendeu as regras de bloqueio.

Foto: Shutterstock

Relacionadas