Polícia fecha dois cassinos em São Paulo

Cassino
Polícia fecha dois cassinos em São Paulo

Polícia fecha dois cassinos em São Paulo

Hoje (14) a Polícia Civil fechou dois cassinos de luxo na cidade de São Paulo. Um estabelecimento ficava no 4º andar de um prédio comercial localizado na Rua João Cachoeira, no Itaim Bibi, Zona Oeste e o outro na Vila Nova Conceição, Zona Sul de São Paulo.

Os cassinos, classificados como locais de prática de jogos de azar, ainda são proibidos no Brasil. Além disso, o funcionamento de estabelecimentos que prestam serviços não essenciais está proibido, de acordo com as regras estipuladas pelo Plano São Paulo. Segundo determinação do governo paulista, está proibida a realização de festas e eventos com aglomeração de pessoas. Além disso, o governador João Doria restringiu a circulação de indivíduos das 23 às 5h, com o objetivo de frear o aumento de casos pelo novo coronavírus.

Todos os funcionários eram paraguaios. Segundo a polícia, os dois cassinos são do mesmo dono.

A operação contou com uma força-tarefa com agentes da Vigilância Sanitária, Procon-SP, Corpo de Bombeiros e apoio das Polícias Militar, Civil e da Guarda Civil Metropolitana. O caso dever ser investigado pelo Departamento de Polícia de Proteção à Cidadania (DPPC).

Cassino Vila Nova Conceição

No momento da operação, o atacante do Flamengo Gabriel Barbosa, conhecido como Gabigol, e o funkeiro MC Gui foram flagrados dentro do estabelecimento. Em nota, MC Gui disse que estava em uma casa de poker. Já Gabigol afirmou que foi convidado por amigos para jantar e que não imaginava ser um evento grande.

Frequentadores

Muitos dos que estavam no cassino não usavam máscara de proteção contra a covid-19 ou usavam de forma errada. Todas as pessoas, incluindo o jogador e o cantor, foram encaminhadas para a Delegacia de Crime contra a Saúde Pública, no Centro de São Paulo. Elas assinaram termo circunstanciado, comprometendo-se a prestar esclarecimentos depois e foram liberadas.

À polícia, denunciantes informaram que o local funcionava há algum tempo e que as instalações de luxo custaram mais de 8 milhões.

De acordo com o diretor-executivo do Procon, Fernando Capez, o estabelecimento poderá ser submetido a um processo administrativo, que levará à aplicação de multas que podem chegar a R$ 10 milhões.

Legalização dos cassinos

A legalização dos cassinos tem sido discutida no Congresso Nacional. Os presidentes da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), e do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), sinalizaram recentemente que a legalização dos jogos de azar é um dos temas prioritários a serem avaliados. Sustenta-se que os cassinos também estimulariam o recebimento de mais turistas no Brasil. 

A fiscalização que ocorreu neste domingo foi vista como uma oportunidade de retomar a discussão do assunto no país.

Foto: Divugalação/Procon

Relacionadas