Nova onda de restrições afeta cassinos mexicanos

Cassino
Nova onda de restrições afeta cassinos mexicanos

Nova onda de restrições afeta cassinos mexicanos

Desde ontem (segunda-feira, 9), Baja California, San Luis Potosí, Oaxaca e Guerrero aplicarão novas restrições para conter infecções por COVID-19 que afetam todo o México. Localizados nos semáforos amarelo, laranja e vermelho, os estados alertam para o aumento de casos e é possível que novas regiões se juntem às restrições.

Dessa forma, o governo de Guerrero aplicará 25 medidas, como a redução da capacidade de hotéis e restaurantes e o fechamento definitivo de cassinos e bares. “A ideia é que em 14 dias possamos deter o aumento acelerado dos indicadores COVID-19”, disse o governador Héctor Astudillo, segundo Jornada.

Por sua vez, Oaxaca também acrescentou o fechamento das praias nos municípios de Santa María Huatulco, San Pedro Pochutla, Santa María Colotepec, Santa María Tonameca, Pluma Hidalgo, Villa de Tututepec e San Miguel del Puerto, até 31 de agosto.

Esses anúncios seguem as medidas introduzidas na Baja Califórnia, onde o semáforo amarelo de risco de epidemia foi revertido. Por este motivo, os cassinos e discotecas só poderão funcionar com 50% da capacidade.

Por fim, voltando ao semáforo laranja, San Luis Potosí proibiu a reativação de diversas áreas comerciais e de entretenimento, como cassinos, bares, praças públicas, spas, clubes esportivos, massagens e boates, enquanto os hotéis funcionarão com lotação de 50%.

Relacionadas