Macau fecha cassinos para conter surto de Covid

Macau fecha cassinos para conter surto de Covid

A região autônoma de Macau fechou cassinos e a maioria das empresas de outros setores para combater um surto de Covid que atinge a região da China, Macau e Hong Kong. De acordo com divulgado pela Associated Press (AP) nesta segunda-feira (11), os moradores foram orientados a ficar em casa, a menos que estivessem comprando comida ou outras necessidades.

Quem violar as regras de restrição será punido, alertaram as autoridades. No fim de semana, os cassinos foram ordenados encerrar as atividades por pelo menos uma semana. A região que tem uma população de cerca de 700.000 pessoas tem visto o número de casos aumentar.

Ainda segundo a AP, na segunda-feira, o governo registrou 59 novos casos, elevando o total no último surto para 1.526. Macau e Hong Kong estão reproduzindo a estratégia “zero COVID” do continente, que visa isolar todas as pessoas infectadas.

Um morador que pediu para ser identificado apenas pelo sobrenome, Kong, disse à agência que o público é obrigado a se registrar para passagens de ônibus e outros transportes públicos, que estão operando com capacidade reduzida. “Acho que essa medida não é necessária, porque aumentará a inconveniência”, disse Kong.

Imprescindível para a economia de Macau, o setor de cassino foi devastado pelas restrições de viagem para conter o vírus na região. A ordem desta semana marca a primeira vez desde o início de 2020, no início da pandemia, que os cassinos foram totalmente fechados, refletindo a urgência oficial de conter o último surto. Em junho, as restrições impostas limitaram a força de trabalho da indústria a 10% dos níveis normais.