Itália prorroga concessões de licenças

Apostas Esportivas
Concessões de apostas esportivas prorrogadas

Itália prorroga concessões de licenças

A Agência Italiana de Alfândegas e Monopólios (ADM), o regulador local do jogo, decidiu que as concessões de apostas desportivas serão prorrogadas até 31 de outubro. A medida surge após uma avaliação aprofundada realizada pelo Ministério da Economia para ajudar os licenciados cujas licenças expiraram no final de julho. 

No ano passado, em meio ao pico do surto de COVID-19 na Itália, o governo anterior de Giuseppe Conte ordenou que qualquer decisão da ADM sobre concessões comerciais fosse adiada, atrasando as renovações de licença até 2021. 

Esta decisão foi implementada como a primeira medida de ajuda econômica às empresas italianas durante a quarentena. A ADM já confirmou que permitirá a prorrogação das concessões das casas de apostas e bingos por mais 90 dias após a data de cessação das medidas do Decreto, fixada para 31 de julho. 

Além disso, o regulador já começou a revisar as concessões de aproximadamente 10.000 estabelecimentos e pontos de venda no varejo, o que afetou as franquias da Snaitech, Lottomatica, Sisal, SKS365 e Eurobet.

As renovações da agência ganharam destaque depois que o Gamenet Group, financiado pela Blackstone, adquiriu as unidades de máquina de jogo B2C Scommesse (apostas esportivas) e Videolot Rete da Lottomatica em meio à pandemia.

Da mesma forma, a Lei do Orçamento da Itália estabeleceu que o concurso seria lançado no final de junho de 2021 com o objetivo de que empresas autorizadas pudessem operar a partir de 2023.

A licitação gerou polêmica porque o governo local promoveu um projeto para reduzir o mercado de jogos online para 40 concessões, reduzindo pela metade o tamanho atual de 82 autorizadas.

Este assunto foi dirigido à European Gaming and Betting Association (EGBA), que notificou a Comissão Europeia para exigir que a ADM explicasse porque pretende reduzir drasticamente o número de licenças.

De acordo com um comunicado emitido por Claudio Durigon, subsecretário de finanças da Itália, para a Agipronews, o governo está avaliando como a pandemia afetou o setor de jogos.

Relacionadas